A importância de se realizar com qualidade a fase de análise dos requisitos dentro de um projeto de desenvolvimento de sistema

Desenvolver um sistema de computador não é uma atividade tão simples como pode parecer, até mesmo para os programadores mais experientes do mercado. É necessário se manter atualizado com as novas tecnologias na área, saber lidar com o cliente e acima de tudo, entender o que o seu cliente necessita e colocar em forma de um programa de computador tudo aqui se seja pedido (dentro os limites tecnológicos viáveis atuais).

A cada novo sistema de computador criado é um novo projeto a ser desenvolvido e executado pelo profissional de tecnologia. É fundamental para quem vai desempenhar o papel de analista de sistemas, dentro de um projeto, descobrir realmente o que o usuário final do programa quer com o sistema.

Durante a fase de análise do projeto é crucial investigar o problema a ser resolvido e fazer com que o programa a ser criado possa atender as necessidades pontuais do empresário, que vão desde as telas básicas de cadastros até a emissão de relatórios gerenciais que vão auxiliar o cliente nas decisões estratégicas da empresa.

Para que a etapa de análise dos requisitos seja realizada em um menor tempo possível e com uma maior precisão, deve-se ter um bom método de trabalho para evitar algum tipo de problema nessa fase que, no futuro, possa impactar na qualidade e no funcionamento do sistema quando colocado em produção dentro do ambiente corporativo do cliente.

A qualidade do processo de análise do levantamento dos requisitos é importante porque se existir um erro na concepção da ideia em que o cliente relata e o desenvolvimento do sistema seguir um rumo diferente que não vá suprir uma necessidade relatada, esse erro não detectado nessa etapa terá um custo não planejado para realizar as devidas correções no sistema no final do projeto.

A diferença entre o sucesso de um projeto e o fracasso de um projeto está no momento de se detectar a disparidade entre o que se pediu e o que se fez. Ou seja, quanto mais rápido for detectado um entendimento equivocado pelos responsáveis pelo projeto sobre a necessidade que um cliente precisa e não foi bem entendido, menor será o custo de reparação no projeto. Com isso, realizar com qualidade a fase de análise dos requisitos evita-se um custo desnecessário na fase de implantação do sistema.

O momento de se levantar os requisitos está associado ao processo de descobrir quais são as operações que o sistema deve realizar para atender as necessidades da empresa cliente, quais as restrições que o programa deve ter e nas fases seguintes, garantir que essas premissas sejam verdadeiras e testadas durante o processo de desenvolvimento do sistema.

É importante salientar que diversos tipos de requisitos devem ser levados em conta nessa fase de análise como, por exemplo, descobrir quais são os requisitos de usuários necessários para possibilitar a criação do programa. Nesse tipo de requisito estão as declarações, em linguagem natural, de quais serviços são esperados do sistema e as restrições sob qual ele deve operar (usuário).

Contudo, para que o projeto possa caminhar respeitando o cronograma planejado, é importante escolher os profissionais que estarão empenhados no projeto e a responsabilidade de cada um nas diversas etapas do processo de desenvolvimento do sistema, garantindo assim um certo controle nas ações desenvolvidas em cada fase do projeto e a qualidade final do programa que será entregue ao cliente.

Até a próxima!

Anúncios

A Internet como fonte primária para a realização de investigações sociais

O processo de aquisição de um novo funcionário em uma empresa privada ou pública é caracterizado por diversas etapas necessárias para que um candidato a uma vaga em aberto possa ser avaliado e, se aprovado, conquistar o seu espaço no mercado de trabalho.

Os documentos necessários para se candidatar a uma oportunidade de emprego, os requisitos básicos ou outras exigências são ditadas pelas empresas e cada uma segue o roteiro de ações a serem praticadas da forma que bem entender.

Não é necessário lembrar que a cada ano que passa, o número de candidatos por vaga tem crescido vertiginosamente e isso tende a ser ainda maior a partir do momento que a cada ano, novos profissionais são formados nas diversas áreas de atuação e que a demanda de vagas abertas não acompanha o número de novos profissionais formados pelas faculdades brasileiras.

Entretanto, ignorando o fator candidato x vaga, observamos um aumento do uso da internet por parte dos empresários (recrutadores) para fins de pesquisa social sobre os interessados nas vagas abertas. Com o passar do tempo e com a popularização da grande rede de computadores, é possível imaginar que a grande maioria dos futuros empregados estejam de alguma forma conectados na internet, e assim, é um caminho fundamental para se levantar determinadas informações pessoais que poderão ser a chave final para o tão sonhado emprego.

Nas oportunidades de trabalho em que se oferece um cargo estratégico e, principalmente os de confiança, em que algumas atividades centrais da jornada de trabalho é gerenciar pessoas e processos internos, é fundamental uma pesquisa mais profunda nos meios sociais sobre a pessoa que se interessou pela vaga. Essa busca pela informação deve priorizar, no primeiro momento, aprofundar nos antecedentes profissionais do candidato para traçar em quais empresas ele trabalhou e confirmar se as informações inseridas no currículo, entregue durante o processo de seleção, são realmente verdadeiras.

No segundo momento, é prudente que se levante o perfil social do candidato nas redes sociais e fazer um comparativo com o perfil social que a empresa busca no processo de recrutamento. Em determinadas ocasiões, é nessa hora de se utilizar a internet como fonte primária da investigação social é que a empresa descobre certos fatos que foram omitidos pelo candidato que já poderia ter o eliminado no processo de seleção.

Todavia, checar o resultado das informações obtidas por uma consulta nas redes sociais ainda é o melhor caminho para se evitar problemas ou enganos sobre uma conduta realizada na internet e que pode ser muito bem explicado pelo candidato.

Contudo, as pessoas que buscam uma oportunidade de emprego devem ficar cientes que cada vez mais, a internet está fazendo parte do processo seletivo dos futuros empregados de uma empresa ou instituição. Deve-se efetivamente separar o perfil pessoal do perfil profissional nas redes sociais e sempre pensar antes de publicar uma nova foto ou um pensamento, se aquilo pode influenciar no futuro quando tentar uma vaga de emprego.

Geralmente, os jovens de hoje não estão pensando no amanhã (momento de se procurar uma vaga de trabalho e no processo de seleção) e sim, só querem saber do dia de hoje (tentando emplacar um vídeo engraçado na internet dançando o “quadradinho de oito” e virar um sucesso na internet).

Até a próxima!