Carros autônomos: será a era da extinção dos semáforos?

A tecnologia tem evoluído de uma forma tão assustadora que nossos filhos não tem nem ideia do que se trata algumas tecnologias ultrapassadas mas que a nossa geração viveu muito e fomos criados dentro dela, citando algumas como: as fitas K-7, fitas de VHS, ficha de orelhão e tantas outras tecnologias que ainda não se imaginava quais seriam os seus substitutos no futuro delas, como o celular, o DVD, stream de vídeo e áudio, etc.

Assim como essas tecnologias, hoje temos uma tecnologia que está em grande expansão que é a automação industrial, especificamente quanto aos carros autônomos, aqueles que não precisam de um condutor (motorista) ao volante para conduzir o veículo pelas ruas da cidade.

Para muitos, e acredito que ainda é a realidade nos países, ainda estamos enraizados na ideia que um carro só pode se movimentar pelas ruas através de um motorista que o conduza. Mas é certo que esse tipo de pensamento e tecnologia já está rompendo barreiras e se tornando uma realidade em determinados centros urbanos, mesmo que ainda em índices tímidos de uso.

Entretanto, a discussão que estou levantando é que se a tecnologia que está sendo empregada aos carros autônomos para que eles possam andar nas cidades sem a necessidade de um motorista ao volante, controlando a velocidade, a rota a ser utilizada, a possibilidade de mudar de faixa durante o trajeto sem que traga perigo ao tráfego local, estou certo que essa mesma tecnologia vá trazer outras consequências que ainda não foram questionadas ou ainda não permitida por falta de mais estudos técnicos quanto à sua impantação.

Analisando a lógica de funcionamento de um carro autônomo, onde se usa algorítmos, rotas, controles de segurança e muitos outros controles que permitam esse deslocamento dos veículos sem um condutor, posso concluir que outras tecnologias ficarão obsoletas a partir que esses mesmos carros autônomos começarem a interagir entre eles, na via pública para determinar o tempo de frenagem, abertura de espaço para ultrapassagem do carro mais rápido, conversão em ruas com faixas de pedestres, etc.

Foto por Jesse Zheng em Pexels.com

Dessa forma, se os carros autônomos são projetados e preparados para as adversidades do tráfego de modo que eles se preocupam com os obstáculos, pedestres, relevos e outros tantos mais e para cada tipo de situação existe uma determinada resposta a ser empregada, ao mesmo tempo que esses carros começarem a interagir entre eles com trocas de informações públicas e úteis para a melhor dirigibilidade entre eles, é de se esperar que esses mesmos carros não precisarem mais de semáforos para controlar o tráfego na via, já que no futuro, quando 100% da frota for automatizada, a tecnologia dos semáforos poderá ser desprezada.

Contudo, analisando as variáveis que temos presente e o longo percursso que ainda falta para que esse tipo de tecnologia se propague nas cidades e torne uma realidade, fica aqui a ideia da possibilidade dos semáforos, um dia, ser mais uma tecnologia ultrapassada visto que carros autônomos chegarão em um nível de automação dos processos no trânsito que esses equipamentos de 3 cores, será outra tecnologia comparável as fitas K-7 de nosso tempo na história.

Será?!

Deixe nos comentários o seu ponto de vista!

O Profissional de TI na visão das empresas: um Canivete Suíço!

Nesse Artigo, levanto o risco das empresas se preocuparem com a Segurança da Informação somente após onde de ataques.

Artigo completo:

profissional-multitarefa-tecnologia-informacao

https://www.profissionaisti.com.br/2019/09/o-profissional-de-ti-na-visao-das-empresas-um-canivete-suico/

Entrevista concedida a TV Tribuna sobre o golpe em sites de anúncio de compra e venda na internet

Em entrevista concedida ao Tribuna Notícia – SBT, analisei a situação da possibilidade de se clonar as contas de Whatsapp com a ajuda de funcionários de operadoras de telefonia móvel. Orientação de como ativar o recurso no Whatsapp da validação em duas etapas.

Reportagem no Tribuna Notícias sobre como se proteger para evitar o golpe em anúncios em sites de compra e venda.

Reportagem no Tribuna Notícias sobre o golpe do 14º Salário pelo WhatsApp

Reportagem no Tribuna Notícias sobre o golpe do 14º Salário pelo WhatsApp.

Contas fake e dicas de como se comportar nas redes sociais

Na entrevista concedida ao programa Tribuna Notícias – SBT, pude levantar a questão das contas fakes e dar algumas dicas para evitar a super exposição dos usuários nas redes de relacionamento e formas de comportamento pessoal para evitar problemas como roubos e assaltos no mundo real com informações repassadas no mundo virtual.

Reportagem no Tribuna Notícias sobre a criação de contas fakes e dicas de como se comportar nas redes sociais.

Seminário sobre Crimes Eletrônicos e a Segurança da Informação

Foi realizado um seminário na EEEM Almirante Barroso, localizado na cidade de Vitória-ES, com diversos assuntos e dentre eles, tive a honra de falar para os estudantes presentes sobre Os Crimes Eletrônicos e a Segurança da Informação.

Os assuntos abordados foram passados aos alunos de uma forma mais didática possível e menos técnica para que mesmo aqueles que não tinham uma vivência forte com a tecnologia, pudessem entender o recado a ser transmitido.

O vídeo da palestra você pode conferir abaixo:

Projeto “Debate nas Escolas Públicas sobre Tecnologia da Informação”. Debate: Os Crimes Eletrônicos e a Segurança da Informação. Local: EEEM Almirante Barroso – Vitória – ES

O evento RoadSec passou por mais uma cidade – Vitória-ES

Nesse sábado, dia 16 de agosto de 2014, o RoadSec aconteceu na cidade de Vitória-ES com o apoio da UVV – Universidade de Vila Velha que disponibilizou as suas dependências para a realização desse evento tão importante sobre Segurança da Informação.

Anderson Ramos

Anderson Ramos

A abertura do evento foi oficializado em Vitória-ES pelo coordenador do RoadSec, Anderson Ramos, salientando a importância do Estado do Espírito Santo fomentar o assunto sobre Segurança da Informação e a necessidade dos profissionais de informática em participar mais ativamente dos eventos nessa área.

Agradeceu a presença de todos e deu início aos trabalhos apresentando o primeiro palestrante do evento.

Carolina Bozza

Carolina Bozza

A primeira palestra do RoadSec foi comandada por Carolina Bozza, da CyberArk onde comentou sobre dispositivos de segurança, dentre eles o “cofre” de senhas para os ativos de rede.

A palestrante abordou a dificuldade de se criar uma senha segura e ao mesmo tempo, que não seja tão difícil ao ponto do usuário esquecê-la.

Exemplificou casos de usuários de informática que tem por hábito, anotar a senha em diversos locais como monitor, embaixo do teclado e outros lugares inapropriados.

Com um auditório lotado, os participantes puderam observar atentamente como estão as novidades do mercado de tecnologia, absorvendo conhecimento técnico e de gestão, ampliando o networking e fazendo novas amizades durante a realização das oficinas de desafios.

Participantes no auditório.

Participantes no auditório.

Um ponto que chamou bastante a atenção foi a grande participação efetiva dos presentes ao evento que não economizaram nas perguntas, sugestões ou críticas nos diversos assuntos abordados nas palestras durante o RoadSec em Vitória-ES.

Participação dos presentes durante o evento.

Participação dos presentes durante o evento.

Alan Castro

Alan Castro

O segundo palestrante do dia foi Alan Castro, da Symantec, o qual relatou uma pesquisa da Symantec referente aos tipos de riscos corporativos e as necessidades das pessoas em proteger os ativos de rede.

No ranking de riscos, estão os problemas com “hackers”, vírus, pessoas mal intencionadas e as vulnerabilidades de softwares.

Após um rápido coffe-break, o evento continuou com o palestrante da Actantes, Rodolfo Avelino que trouxe para o RoadSec assuntos como o cenário dos malwares no Brasil e os desafios para a privacidade e o anonimato na internet.

Um bate-papo descontraído e que gerou várias risadas ao público presente com exemplos e situações que vivemos em nosso cotidiano.

Rodolfo Avelino

Rodolfo Avelino

Fechando a programação da parte da manhã no RoadSec em Vitória-ES, foi a vez de falar sobre um tema bem interessante e empolgante que é a Rede Tor e a Deep Web, os palestrantes Gilberto Sudré, Gustavo Martinelli e Gustavo Roberto.

Gilberto Sudré

Gilberto Sudré

Gustavo Martinelli e Gustavo Roberto

Gustavo Martinelli e Gustavo Roberto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Após o intervalo de almoço, ocorreram as oficinas de desafios e as demais palestras conforme a programação do evento.

Fotos do evento:

Ulysses  Monteiro

Ulysses Monteiro

Leomar Viegas

Leomar Viegas

Ganhador do desafio  H4c4FL4G

Ganhador do desafio H4ck4FL4G

Oficina de Robótica - Lego

Oficina de Robótica – Lego

Oficina - Lock Picking

Oficina – Lock Picking

Oficina - Lock Picking - Ferramentas

Oficina – Lock Picking – Ferramentas