Visualizar todos os mac address da rede

Uma ferramenta muito útil para os administradores de rede no sistema Linux é o arp-scan.

Com essa ferramenta, o administrador de rede pode listar todos os dispositivos que estão on line, descrevendo o IP, Mac Address e o fabricante do hardware.

Para tanto, é necessário que o programa esteja instalado. Para instalar, digite o comando abaixo como root:

aptitude install arp-scan

Depois de instalado, execute o seguinte comando (como root):

arp-scan -l


Colaboração: Marcos Lisboa

Anúncios

Driver GMA500 Intel no Ubuntu 9.10

Após comprar o meu netbook Mini Inspiron Dell 10.1, resolvi instalar logo o linux para usufruir de todos os recursos dessa máquina. Entretanto, como sempre, me deparei com uma dificuldade em fazer com que a resolução atingisse a sua plenitude máxima suportada pelo netbook: 1024 x 600.

Garimpei na internet diversas soluções “milagrosas” mas nenhuma delas eu tive sucesso. Até encontrar um script já pronto que baixa automaticamente todos os pacotes necessários para que linux pudesse reconhecer a placa e assim, ter a resolução desejada.

A distribuição que no momento melhor se adequou as minhas necessidades foi o Ubuntu 9.10, portanto, segue abaixo um tutorial bem simples mas que faz um enorme resultado, com o Kernel 2.6.31-14:

1 – Baixe o script e execute conforme o comado abaixo:

wget http://dl.dropbox.com/u/1338581/Gma500/scripts/poulsbo.sh && sh ./poulsbo.sh

2 – Reinicie o computador e pronto!!!

Sua placa de vídeo GMA500 Intel já será reconhecida pelo linux e a resolução estará no máximo,

Máquina Virtual – VirtualBox apartir do GDM no Ubuntu 9.10

Colaboração: Heitor S. Dias Marin

 
Instale a ultima VirtualBox em http://www.virtualbox.org/wiki/Linux_Downloads .

Crie a máquina virtual e instale o SO de sua preferência, para o nosso exemplo, eu instalei Debian-Testing.

 
Após a instalação e configuração do VirtualBox e respectivas máquinas virtuais, vamos às configurações para o GDM:

Como root (sudo su -), crie um script que irá carregar o VirtualBox e a Máquina Virtual em: /usr/local/bin com o seguinte conteúdo:

 
  #!/bin/bash
  VBoxSDL –fullscreen -vm “debian”

Salve o script com o nome da máquina virtual que você criou, para não gerar confusão.

O VBoxSDL chama o VirtualBox sem a gui; –fullscreen, para tela cheia; – vm “debian”, para a máquina virtual que você criou, no nosso caso, debian.

Mude as propriedades desse arquivo:

 
  chmod +x debian

Vá até o diretório xsessions
  cd /usr/share/xsessions
Copie o arquivo gnome.desktop com o nome da sua máquina virtual
  cp gnome.desktop debian.desktop
Edite o arquivo debian.desktop, deixando assim:

  [Desktop Entry]
  Name=debian  —> Nome que aparece na lista de opções do GDM
  Comment=This session logs you into Debian at the VirtualBox  —> comentário
  Exec=/usr/local/bin/debian  —> O nosso script que carrega a máquina virtual debian
  Icon=
  Type=Application

Reinicie o servidor X

 
Para facilitar a vida, faça Ctrl+Alt+F1, faça o login em modo texto e emita o comando:
  /etc/init.d/gdm restart (como root=sudo su -)

Obs.: Ctrl+Alt+Backspace vem desabilitado nessa versão.

 
Quando o gdm carregar novamente, será possível selecionar a máquina virtual a partir da lista de opções.

Assim podemos ter várias máquinas virtuais, e permitir que o usuário selecione aquela do seu agrado/necessidade.

Fonte: Dicas-L (http://www.dicas-l.com.br/index.xml)