Polícia abre inquérito contra hacker


São Paulo

A polícia abriu inquérito na quarta-feira contra o programador que invadiu o banco de dados do Speedy, da Telefônica, e expôs num site as informações cadastrais de parte dos clientes, como o número do CPF. Vinicius Camacho Pinto, de 28 anos, corre o risco de ser denunciado pelo Ministério Público à Justiça por violação de sigilo, cuja pena pode chegar a 4 anos de prisão.

A Telefônica procurou a polícia após Camacho, que se identifica como o hacker K-Max, revelar, no mês passado, que encontrou uma falha no sistema de segurança do banco. No documento encaminhado à delegacia, em 14 de julho, o advogado da companhia definiu o ato como “ação intencional de um expert imbuído do sentimento de expor os usuários” do serviço de banda larga Speedy.

O Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) obteve mandado de busca e apreensão e, ontem, vasculhou a casa do suspeito, em Itapevi, na Grande São Paulo. Foram apreendidos dois notebooks, três CPUs e livros sobre hackers. A polícia examinará os computadores para verificar se alguém foi lesado pela ação de Camacho. “Você entrava com o nome completo ou parcial da pessoa ou com o número do CPF e via os dados dela”, explicou o delegado José Mariano de Araújo Filho, do Deic.

Fonte: A Gazeta (http://gazetaonline.globo.com/index.php?id=/local/a_gazeta/materia.php&cd_matia=525891)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s