Profissão ‘Quem Indica’

Paula Rothman, de INFO Online

Profissão 'Quem Indica'

O Indica premia, com dinheiro, profissionais com bom networking .Uma ideia que mistura banco de currículos com headhunting

No ar desde março deste ano, o Indica funciona como um grande boca-a-boca virtual para facilitar processos de contratação. Seu conceito se baseia em uma rede colaborativa formada por profissionais já inseridos no mercado que, ao assumir o papel de Indicadores, passam a recomendar conhecidos para as vagas em aberto. Caso alguma das suas indicações seja a contratada, o site o recompensa com vales de 300 a 2,5 mil reais em compras no site Submarino, dependendo do salário do cargo preenchido.

“Estamos trabalhando nesse projeto há um ano e meio e, durante a fase de pesquisas, identificamos que faltava no mercado uma solução que pudesse trazer a velocidade da internet e a qualidade de um headhunter”, diz Dan Turkieniez, diretor do Indica. A principal diferença do projeto para os bancos de currículo já existentes é que ele atinge também os candidatos passivos, aqueles já atuantes no mercado e que não necessariamente estão à procura de um novo emprego. Além disso, não há a necessidade de atualizar os dados, pois o candidato indicado deve preencher novamente um pequeno currículo para cada novo cargo a que quiser concorrer.

Anúncios

Operação da PF prende 50 acusados por desviar dinheiro pela internet

Folha Online

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira (28) a operação Trilha, a fim de combater uma quadrilha acusada de clonagem de cheques, cartões de crédito e desvio de dinheiro de contas bancárias pela internet em 12 Estados. A PF ainda não divulgou a quantia desviada com as fraudes. De acordo com a assessoria do órgão, até o final da manhã, 50 pessoas tinham sido presas.

O objetivo é cumprir 120 mandados de prisão preventiva, 19 mandados de prisão temporária e 136 mandados de busca e apreensão.

Divulgação/PF
Dinheiro apreendido na operação Trilha que, até o final da manhã de hoje, prendeu 50 pessoas em 12 Estados brasileiros
Dinheiro apreendido na operação Trilha que, até o final da manhã desta quinta-feira, prendeu 50 pessoas em 12 Estados brasileiros

Segundo a PF, os acusados usavam e-mails falsos para disseminar programas para captura de senhas bancárias. Além disso, eles também são acusados de instalar câmeras em caixas eletrônicos para filmar as pessoas digitando as senhas –“ao mesmo tempo em que outro dispositivo clonava os dados do cartão”, diz a PF.

Depois de furtar os dados, eles faziam transferências de dinheiro para a conta de “laranjas”, executavam compras pela web e pagavam boletos bancários.

“Os presos serão indiciados pelos crimes de formação de quadrilha, furto qualificado mediante fraude, tentativa de furto e estelionato”, afirma a PF, em nota.

Os Estados em que acontece a operação são: Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rondônia, São Paulo, Tocantins e Goiás.

Projeto de lei pode tornar e-mail documento

Felipe Zmoginski, de INFO Online Quinta-feira, 14 de maio de 2009 – 18h57

SÃO PAULO – Um projeto de lei em discussão no Congresso pode dar aos e-mails status de documento com valor legal.

O texto está sob análise da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, que avalia se a medida é constitucional ou não. Se obter parecer positivo, o projeto pode seguir para votação em plenário.

A ideia é dar valor legal a e-mails trocados com certificação digital. Assim, ao invés do usuário precisar assinar um documento, reconhecer a assinatura em cartório e enviar o papel por correio ou entregá-lo pessoalmente, pode validar uma decisão apenas enviando um e-mail.

A Comissão quer certificar-se de que esse processo é seguro e que permitirá desburocratizar transações comerciais sem aumentar o risco

Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/ti/projeto-de-lei-pode-tornar-e-mail-documento-14052009-46.shl

Roney Médice

Analista de Sistemas e bacharel em Direito

Unesco lança biblioteca mundial digital

A Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) acaba de lançar a Biblioteca Digital Mundial, que vai permitir consultar gratuitamente, pela internet, o acervo de grandes bibliotecas e instituições culturais de inúmeros países, entre eles o Brasil.

Dezenas de milhares de livros, imagens, manuscritos, mapas, filmes e gravações de bibliotecas em todo o mundo foram digitalizados e traduzidos em diversas línguas para a abertura do site da Biblioteca Digital da Unesco (www.wdl.org).

Roney Médice

Analista de Sistemas e Bacharel em Direito