Carreira quente em TI: gestor de risco em tecnologia


São Paulo – Profissional deve realizar mapeamento de toda a estrutura de TI da organização para prever riscos e garantir um ambiente produtivo.

Por Rodrigo Afonso, repórter do COMPUTERWORLD

20 de fevereiro de 2009 – 07h00

A Tecnologia da Informação é capaz de trazer benefícios e vantagens competitivas para as companhias, mas esses elementos vêm acompanhados de riscos. E, para manter um ambiente produtivo após algum problema, o mapeamento dos riscos é fundamental e pode ser o fator que vai preservar a imagem da empresa e de seus clientes.

Esta é a preocupação do gestor de risco em tecnologia. É o profissional que tem uma visão complexa de sistemas, infraestrutura e segurança da informação para analisar o ambiente de TI da empresa e buscar as melhores soluções caso aconteça algum problema. Além disso, o profissional deve saber relacionar muito bem tudo isso ao negócio da organização.

Segundo Marcelo Roberto Ribeiro, que ocupa cargo de gerência na área de TI da Catho, o profissional deve ter boa formação em tecnologia e buscar certificações de segurança e metodologias de melhores práticas, como Itil, Cobit, entre outras. “Profissionais com experiência em auditoria têm grande potencial para migrar para esta área”, afirma.

Conheça uma gestora de riscos em TI
Daniela Fillipini é funcionária de um dos cinco maiores provedores de internet do País e está acostumada a diversos tipos de gestão de risco. Com experiência em segurança da informação, governança corporativa e recuperação de desastres, a gestão de riscos é uma constante em sua carreira.

Para Daniela, boa formação acadêmica, raciocínio lógico e capacidade analítica são muito importantes nessa profissão. No entanto, o desejo de sempre querer saber mais e de prestar atenção aos menores detalhes faz com que um profissional se sobressaia em relação aos demais.

Sobre seu dia-a-dia, Daniela diz que se dedica a ter todo o ambiente de produção da empresa mapeado com as relações entre equipamentos, serviços e impacto para atuar em caso de algum imprevisto.

“A cultura da segurança é fundamental. O ‘isso nunca acontecerá aqui’ deve ser deixado de lado e as piores hipóteses devem ser consideradas. Se meu CRM ficar fora do ar, quando terei de prejuízo? E se perder meu correio corporativo? Devemos ter respostas para todas essas perguntas”, descreve Daniela.

Fonte: ComputerWorld (http://computerworld.uol.com.br/carreira/2009/02/19/carreira-quente-em-ti-gestor-de-risco-em-tecnologia/)

Roney Médice

Analista de Sistemas e Bacharel em Direito

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s