3º Worshop TISaúde – Segurança Digital

No dia 30 de maio, a partir das 8h da manhã, a Emescam sediará o 3º Workshop TIsaúde, com tema central “Segurança Digital”.

Segue abaixo o banner do evento e faça a sua inscrição, é GRATUITO!

Fazer Inscrição

Roney_medice_emescam_ITSAUDE

III Simpósio de Ação Conjunta Radioamadores e Defesa Civil – 25 e 26 de abril – Vitória – ES

Prezados Companheiros Radioamadores e Agentes de Defesa Civil,

A Política Nacional de Proteção e Defesa Civil, instituída pela Lei 12.608/2012, em seu artigo 8 define que “Compete aos municípios, (…) X – mobilizar e capacitar os radioamadores para atuação na ocorrência de desastres”. Sabemos que essa premissa pode fomentar uma sociedade mais segura, preparando o radioamador como voluntário para atuar como complementação às comunicações oficiais em situações de emergência, além de estimular a boa prática radioamadorística, integrando diferentes associações de radioamadores e apresentando à sua comunidade o radioamadorismo como atividade benéfica ao público em geral.

Em função desta questão e também pelo histórico de auxílio dos radioamadores junto às entidades de Defesa Civil durante ações de emergência, várias associações de radioamadores se organizaram e estabeleceram um encontro anual para discussão destas ações.

Este Simpósio congrega as entidades que desenvolvem ações de Defesa Civil e Radioamadorismo nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo e, neste ano, apresentaremos quais foram as ações prevenção, preparação e resposta que as associações, grupos e clubes de radioamadores e entidades de defesa civil desenvolveram neste ano de 2014-2015, além de discutir questões importantes para a implementação da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil, das leis correspondentes à atividade e a sua relação com a Defesa Civil, bem como as questões técnicas e legais na comunicação de emergência.

Desta forma, tanto para a captação de mais voluntários para o trabalho, bem como aprofundamento na discussão e troca de conhecimentos sobre Defesa Civil e Radioamadorismo, convidamos todos os companheiros a inscreverem-se para o evento na barra lateral desta página, ou pelo link

Fonte: GECRE (www.gecre.org)

Comemorando o primeiro ano de existência do GECRE como Associação

Roney_Medice_Gecre_PP1_RB_01

Integrantes do GECRE.

Roney_Medice_Gecre_PP1_RB_02

Integrantes do GECRE.

Na noite do dia 12/03/15, comemoramos o primeiro ano de existência do Gecre enquanto Associação. Foi um ano em que tivemos muito trabalho e realizações. E sem dúvida todos os associados estão de parabéns.

Continuemos com nossos esforços e foco no trabalho sério em prol de um radioamadorismo de qualidade.

Fonte: GECRE (www.gecre.org)

Evento online com o tema: A Computação Forense e A Importância da Perícia no Inquérito Policial

Evento online: A Computação Forense e A Importância da Perícia no Inquérito Policial

No dia 30 de Março de 2015, segunda-feira, está marcado mais um evento online na sala de conferência com o apoio do Grupo Perícia Forense onde o tema principal será “A Computação Forense e a Importância da Perícia no Inquérito Policial“.

Contará com os moderadores desse evento o Especialista em Computação Forense – Roney Medice e o Delegado de Polícia – Emerson Wendt. O evento iniciará no horário de 20h30m (horário de Brasília) e terá a duração de 40 minutos para a explanação do assunto.

Ao final da apresentação, os participantes poderão formular perguntas e até tirar dúvidas com os moderadores.

Não perca. Anote em sua agenda: Dia 30/03/15, 20h30m. Para acessar, clique no link da sala abaixo:

Sala de Conferência – Roney

Novos direitos previstos no Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços de Telecomunicações (RGC) da Anatel

Entram em vigor nesta terça-feira, 10 de março, novos direitos previstos no Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços de Telecomunicações (RGC) da Anatel. O objetivo é tornar mais transparentes as condições de contratação e prestação dos serviços de telecomunicações. Confira:

1) Espaço reservado na internet (arts. 21 e 22 do RGC)

A partir de 10 de março as prestadoras de serviços de telecomunicações devem disponibilizar um espaço reservado em sua página na internet no qual o consumidor poderá acessar livremente:
– a cópia do seu contrato, do plano de serviço de sua opção e outros documentos aplicáveis à oferta à qual se encontra vinculado, inclusive contrato de permanência (documento que prevê a fidelização), quando for o caso;
– o sumário do contrato, contendo as principais informações sobre o Plano de Serviço ou oferta promocional contratada, incluindo reajustes de preços e tarifas, alterações nas condições de provimento do serviço e promoções a expirar, e o término do prazo de permanência (fidelização), se aplicável;
– a referência a novos serviços contratados;
– os documentos de cobrança dos últimos seis meses;
– o relatório detalhado dos serviços prestados dos últimos seis meses;
– a opção de solicitação de cópia da gravação de suas interações, quando for o caso;
– o histórico de suas demandas registradas nos últimos seis meses;
– o recurso que lhe possibilite o acompanhamento adequado do uso do serviço contratado, durante sua fruição;
– o perfil de consumo dos últimos três meses; e
– o registro de reclamação, solicitação de serviços, pedidos de informação e rescisão de seu contrato, ou qualquer outra demanda relacionada ao serviço da prestadora.
A prestadora tem que permitir que cópias dos documentos e informações disponíveis no espaço reservado sejam salvas, assim como deve encaminhá-las para o e-mail cadastrado do consumidor, se ele assim preferir.

2) Gravação das ligações entre consumidor e prestadora (art. 26 do RGC)

A partir de 10 de março passa a vigorar também a obrigação da prestadora de efetuar a gravação de todas as ligações realizadas entre ela e o consumidor, independentemente de quem tenha originado a interação (consumidor ou prestadora). Caso o consumidor solicite uma cópia da gravação, a prestadora deve disponibilizá-la em, no máximo, dez dias. Essa solicitação pode ser feita em qualquer dos canais de atendimento da prestadora, inclusive por meio do espaço reservado do consumidor constante da página na internet.

3) Mecanismo de Comparação (art. 44 do RGC)

As prestadoras devem, a partir de 10 de março, disponibilizar na sua página na internet um mecanismo de comparação de Planos de Serviço e ofertas promocionais no qual os interessados poderão identificar a opção disponível mais adequada ao seu perfil de consumo.
Assim, a prestadora irá fornecer no espaço reservado algumas informações referentes ao perfil de consumo (por exemplo, velocidade contratada e quantidade de dados consumidos, quantidade de mensagens consumidas, minutos consumidos na modalidade local, longa distância nacional e internacional, a depender do serviço), o que permitirá ao consumidor identificar como utiliza os serviços de telecomunicações por ele contratados e, visualizando com clareza os planos e promoções ofertados, escolher de forma consciente aquele que lhe parecer mais interessante.

4) Relatório detalhado dos serviços (art. 62 do RGC)

Do dia 10 de março em diante a prestadora deve disponibilizar no espaço reservado do consumidor na internet um relatório detalhado dos serviços e facilidades prestados. Esse relatório deverá conter, dentre outras informações:
– o número chamado ou do destino da mensagem;
– a Área de Registro ou localidade de origem e Área de Registro ou localidade do terminal de destino da chamada ou da mensagem;
– a data e horário (hora, minuto e segundo) do início da chamada ou do envio da mensagem;
– o volume diário de dados trafegados;
– os limites estabelecidos por franquias e os excedidos;
– as programações contratadas de forma avulsa e seu valor;
– o valor da chamada, da conexão de dados ou da mensagem enviada, explicitando os casos de variação horária;
– a identificação discriminada de valores restituídos;
– o detalhamento de quaisquer outros valores que não decorram da prestação de serviços de telecomunicações.
Além da disponibilização no espaço reservado, a prestadora deverá fornecer o relatório por meio impresso, caso assim seja solicitado pelo consumidor.

5) Documento de cobrança (art. 74 do RGC)

Consiste em obrigação da prestadora elaborar um documento de cobrança de forma clara, inteligível, ordenada e em padrão uniforme, de forma que o consumidor possa compreender o que está sendo cobrado ali. E a partir de 10 de março esse documento de cobrança deverá conter, sempre que aplicável:
– a identificação do período que compreende a cobrança e o valor total de cada serviço e facilidades cobradas, bem como de promoções e descontos aplicáveis;
– a identificação do valor referente à instalação, ativação e reparos, quando sua cobrança for autorizada pela regulamentação;
– o número do centro de atendimento telefônico da prestadora que emitiu o documento;
– o número da central de atendimento da Anatel;
– a identificação de multas e juros aplicáveis em caso de inadimplência;
– a identificação discriminada de valores restituídos;
– detalhamento dos tributos, por serviços, na forma da Lei 12.741, de 28 de dezembro de 2012.

Fonte: Anatel

Nova sala virtual do Grupo Perícia Forense

Pessoal,

Venho agradecer pela ajuda que tivemos na arrecadação de donativos para renovar a nossa assinatura de nossa sala virtual do Grupo Perícia Forense.

Desde já, todos estão convidados para conhecer a nossa sala virtual de eventos que ao longo do ano vamos promover diversos encontros virtuais com abordagem sobre Computação Forense e Segurança da Informação.

Aguardem!

Link de nossa sala: http://login.meetcheap.com/conference,periciaforense